Você vê a vida com bons olhos?

Você vê a vida com bons olhos?

Como você percebe, com seu olhar, as circunstâncias à sua volta? E como vê as outras pessoas? E a si mesmo? E mais: como vê a Deus em sua vida?

A forma como você olha influencia e muito a sua vida e a de quem o rodeia. Há mais de dois mil anos alguém ensinava: “Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!” (Mateus 6.23).

O próprio Senhor Jesus mostrou que a forma como vemos tudo e todos influencia não só a visão dessas coisas, acontecimentos e pessoas, mas pode lançar sobre elas mesmas algo imprescindível: a vontade de se verem diferentes, de um modo melhor. Assim como para elas, para nós isso influencia o nosso modo de pensar e administrar a nossa vida.

Algumas pessoas se veem como derrotadas, como se o estado em que se encontra suas vidas fosse irreversível. E se conformam com essa visão.

O Senhor Jesus tocou num ponto-chave: se “os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso”. Ou seja, é um fluxo de mão dupla. Ao ver o bem nos outros, eles verão o bem em você. Mas se a visão for negativa, não se admire se o rotularem de frio ou arrogante.

Reforçando o que o Senhor Jesus diz, o Bispo Julio Freitas explicou em seu blog que os olhos “são janelas… E, assim como deixam ver o que está dentro, também permitem olhar e avaliar o que está fora”.

O Bispo continua: “segundo o Senhor Jesus, os olhos são a lâmpada do corpo, pois da forma que cada um se olha a sua vida irá mostrar e refletir. O Messias diz que se os seus olhos são maus, se você olha para si e se vê como uma pessoa má, então a tendência será de piorar porque você olha com maus olhos para si próprio”.

Para o Bispo Julio “outras pessoas não olham para si mesmas com maus olhos, mas olham para o próximo desse jeito, criticando, julgando, condenando, etc. Porque dentro delas mesmas sentem-se superiores. Mas você não pode estar num extremo nem no outro. Não pode se inferiorizar nem superiorizar, mas estar equilibrado e se ver como Deus o vê. E você tem de olhar para as outras pessoas e vê-las como Deus as vê”.




Envie seu comentário