Como consagrar algo a Deus para ficar protegido de todo o mal?

Como consagrar algo a Deus para ficar protegido de todo o mal?

Você Pergunta: Gostaria de aprender como consagrar minha vida e todas as minhas coisas a Deus para ficarem protegidas de todo o mal e ninguém colocar a mão. É preciso usar óleo, sal, fazer alguma oração específica? Quero muito consagrar meu carro, minha casa, meus filhos e tudo que tenho e ficar protegido. O maligno quer me atacar, mas não quero deixar!

Caro leitor, existe muita confusão sobre essa questão de consagração. Muitos fazem uma grande mistura da consagração mencionada na Bíblia com simpatias e práticas não bíblicas de diversas religiões para “garantirem” proteção para pessoas ou coisas. Mas vejamos o que a Bíblia ensina sobre isso.

Como consagrar algo a Deus para ficar protegido de todo o mal?

Como consagrar coisas e pessoas a Deus?

(1) A consagração na Bíblia, na maioria dos textos, se refere a um ato no qual se dedica uma coisa ou mesmo uma pessoa ao serviço de Deus de forma especial. Isso acontece, por exemplo, no Antigo Testamento, quando se ungiam sacerdotes, profetas e reis para o serviço que iriam realizar: “Então, vieram os homens de Quiriate-Jearim e levaram a arca do SENHOR à casa de Abinadabe, no outeiro; e consagraram Eleazar, seu filho, para que guardasse a arca do SENHOR” (1 Samuel 7:1). Também temos a menção da consagração de objetos do tabernáculo: “Ungirás também o altar do holocausto e todos os seus utensílios e consagrarás o altar; e o altar se tornará santíssimo” (Êxodo 40:10). Essa consagração era feita como símbolo de que aquela pessoa ou coisa consagrada era dedicada totalmente ao Senhor.

(2) Em nenhum texto da Bíblia a consagração é aplicada com o objetivo de uma proteção contra o mal. A consagração bíblica não é como simpatias e misticismos que vemos em algumas religiões que buscam alguma proteção sobrenatural contra o que de ruim possa acontecer. Vemos, por exemplo, que o templo de Salomão, consagrado plenamente a Deus, foi destruído por ordem de Deus porque o povo contaminou seus corações com a idolatria: “O nosso templo santo e glorioso, em que nossos pais te louvavam, foi queimado; todas as nossas coisas preciosas se tornaram em ruínas” (Isaías 64:11). Isso mostra que consagrar algo ou alguém a Deus não é uma mágica, uma simpatia que se faz para garantir uma proteção daquilo que foi consagrado contra as intempéries da vida.

(3) A consagração serve como símbolo de que aquilo que somos e temos será usado para honrar a Deus em qualquer situação. Assim, eu posso orar e consagrar meu carro a Deus, mas mesmo que ele seja roubado, por exemplo, eu continuo crendo nos planos e propósitos de Deus para minha vida e minhas coisas. Algo que aconteça “de ruim”, ou seja, algo que não é prazeroso para mim, não quebra minha consagração, pois o verdadeiro servo permanece consagrado ao Senhor em qualquer circunstância da vida.

(4) Aqui você deve estar se perguntando: mas como fazemos uma consagração hoje em dia? É fato que os símbolos do Antigo Testamento não são mais usados na Nova Aliança de Jesus Cristo, por exemplo, o azeite que era usado para ungir e consagrar profetas, sacerdotes e reis. Hoje a consagração pode ser feita como uma oração de dedicação. Podemos simplesmente orar e entregar nas mãos de Deus tudo que temos e somos. Isso é o suficiente. Mas, claro, sempre tendo em mente que devemos com nossas atitudes mostrar os frutos dessa consagração no dia a dia. E também, não menos importante, ter em mente que isso não é uma blindagem contra qualquer tipo de problema. Deus poderá permitir que passemos por provações juntamente com nossas coisas, se isso estiver no propósito santo Dele!

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Envie seu comentário